O BATISMO PELOS MORTOS

 


Capítulo 6

 
----- Original Message -----
From: Eduardo Honorato
To: defesadafe@yahoogrupos.com.br
Sent: Tuesday, October 29, 2002 2:31 PM
Subject: Re: [Defesa da Fe] Batismo pelos mortos

Amigo Irineu

Vou responder diretamente, mas também irei colocar minha opinião, explicando o porquê de minha resposta.

João vai para o Céu mas o Hindu vai ser condenado!? 

Jesus disse que ele é O caminho e não UM caminho. O ladrão na cruz é o maior exemplo da obra salvífica de Cristo (Lc 23.43). Eu poderia ter minhas dúvidas quanto ao destino daqueles que se arrependem segundos antes de morrer, mas depois daquele exemplo EXTREMO da bíblia, eu tenho segurança para dizer que SIM, SE O ARREPENDIMENTO DE JOÃO FOR SINCERO, ELE SERÁ SALVO.

Seria então injusto se o Hindu fosse condenado? Eu digo que não. Conforme a explicativa do meu e-mail anterior, o caminho para que o homem se achegue diante de um Deus SANTO, SANTO, SANTO é longo demais para ser percorrido. É impossível que alguém consiga ser salvo pelos próprios méritos. Se a centralidade da mensagem do evangelho fosse "tornar os homens bonzinhos" o sacrifício do cordeiro de Deus teria sido em vão. Ele foi a UNICA forma de Deus nos alcançar e se fazer habitando em nosso meio.

Qual a situação do Hindu? Não sei. E nem cabe a mim saber. O que me cabe é pregar-lhe as boas novas, PARA QUE ELE TENHA CERTEZA DE ONDE VAI.

Como você responderia para o esquimó acima sobre a pregação cristã?

Primeiramente, se eu estivesse diante do esquimó, é porque com certeza ABSOLUTA eu teria sido designado por Deus, para me achegar diante dele. Um missionário que está consciente de sua missão, não têm dúvidas de que deveria estar ali.

Eu responderia o seguinte:

O único meio pelo qual você GARANTIR a sua salvação, é atravéz de Cristo. Você não estaria salvo de antemão se não tivesse conhecido o evangelho, mas o teu destino era incerto, assim como foi incerto o destino de seus antepassados. Jesus incumbiu Sua igreja de "pregar o evangelho a toda criatura" e é o que estou fazendo. Eu jamais seria capaz de questionar a soberania de Deus.

Existe um grande problema com alguns, que tentam por inúmeras e incontáveis vezes, colocar Deus dentro de uma caixinha, onde eles possam compreendê-lo. Eu sei que a bíblia, Jesus Cristo, e a Glória manifesta de Deus, são os meios pelo qual o ser humano finito pode compreender o Infinito. Assim sendo, não me atenho a questionar o Deus de amor a que sirvo.

Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça. Is 41:10

 
----- Original Message -----
From: "Carlos Zardini" <zardini@globo.com>
To: <defesadafe@yahoogrupos.com.br>
Sent: Tuesday, October 29, 2002 5:09 PM
Subject: [Defesa da Fe] RE: Batismo pelos mortos

Permitam-me também intervir...

Quanto a sua pergunta:  a primeira que você fez:
Pergunta: João vai para o Céu mas o Hindu vai ser condenado!?
A resposta infelizmente é sim. (...)
Mas nós devemos lembrar também que Deus dará uma chance a todos os homens. Ele não é injusto.
Eu não sei se já respondi a isso no passado, se sim, perdoem a repetição.
Deus dará uma chance aos homens que não puderam conhecer a salvação por meio de Jesus Cristo. Partindo desse princípios - que acredito seja verdadeiro - precisamos meditar sobre o que é conhecer a salvação. Quanto uma pessoa precisa ouvir do Evangelho para conhecer essa salvação? Será que bastaria chegar para um Hindu e dizer "Jesus morreu pra te salvar, aceita?"
Na minha concepção evangelizar é algo mais complexo. Penso que um hindu que nunca tenha ouvido falar de Cristo, se se deparasse com a pergunta do parágrafo anterior não ia entender nada e estaria entre os que não puderam saber da salvação por meio de Cristo. Mas o que é necessário então? Contar a história toda, desde a queda do homem até a crucificação? Pedir que o próprio hindu leia a Bíblia? Esse é um ponto que só Deus pode julgar.
Muitas pessoas estão como que "vacinadas" contra Jesus.

Alguem já falou pra elas um monte de inverdades, pintaram um Jesus cruel e um cristianismo cruel. Quando essa pessoa nega a Jesus, será que está negando ao verdadeiro Jesus ou a uma concepção errônea, um espantalho de Jesus?
Eu creio que para se aceitar ou negar alguma coisa efetivamente deve-se ter uma noção exata do que se está negando. E somente Deus é capaz de enxergar essas verdadeiras motivações.

Graça e Paz,
Carlos Zardini
 

 
----- Original Message -----
From: IRINEU2
To: defesadafe@yahoogrupos.com.br
Sent: Wednesday, October 30, 2002 9:19 AM
Subject: [Defesa da Fe] Batismo pelos mortos e tradução da música
 

Prezados Eduardo Honorato e Carlos Zardini,

 
Obrigado pelos seus retornos e comentários sobre o tema que estamos conversando.
 
De ontem a tarde para cá fiquei sobrecarregado aqui na empresa e sem tempo para respondê-los a contento, por isso peço-lhes um pouco de compreensão e logo estarei estarei prosseguindo com as minhas colocações sobre o que escreveram a respeito do Batismo Pelos Mortos e dos paradoxos que lhes enviei.
 
Um abraço a todos,
 
Irineu
 
 
----- Original Message -----
From: IRINEU2
To: defesadafe@yahoogrupos.com.br
Sent: Friday, November 01, 2002 11:03 AM
Subject: [Defesa da Fe] Batismo

 

Prezado Honorato,

 

Concordo INTEGRALMENTE com vc quando diz que Jesus é o único caminho.

 

Entretanto, Jesus deixou fundamentos que precisam ser seguidos conforme Ele mesmo explicitou de forma inequívoca em Seu ministério terreno. Uma delas, sem dúvidas, é a ordenança do batismo. Ele sujeitou-se a ela e ordenou a todos que cressem Nele a fizessem também.

 

Acredito que não possa existir uma interpretação dúbia sobre a ordem de Jesus: "aquele que crer e for batizado..." e nem sobre o fato Dele mesmo ter sido batizado conforme é registrado nas escrituras para que fosse cumprida toda a justiça, ou seja, que sendo isso uma ordenança sagrada, o próprio Cristo não a deixaria de cumpri-la para que Nele falta alguma fosse achada e assim toda a justiça fosse satisfeita.

 

E ainda temos visivelmente explicitada a importância dessa ordenança registrada sobre aquelas quase 3000 pessoas que tiveram que ser batizadas pelos apóstolos, evidenciando assim o batismo como ordenança necessária dentro do evangelho pregado e praticado por Jesus.

 

Fica assim evidente que o batismo é uma ordenança necessária pelos menos nesses 3 pontos básicos aqui demonstrados para voltarmos à presença de Deus, ou então:

- Todo o trabalho dos apóstolos para batizar aquelas quase 3000 pessoas seria algo desproposital.

- Ou as palavras de Cristo do crer e "ser batizado”  seriam desprezíveis.

- Ou o próprio batismo Dele seria apenas uma cena qualquer no evangelho.

 

O batismo não é - como alguns pensam - apenas uma demonstração de fé em Cristo. Não, ele é uma ordenança, um passo, um pré-requisito contido e amplamente apregoado no evangelho. São várias as escrituras que assim ratificam, só não as coloquei aqui para não ser redundante.

 

Portanto, o batismo é uma ordenança fundamentada nas palavras de Cristo, no Seu exemplo e nos atos dos Apóstolos.

 

Antes de prosseguir e até para não desfocarmos do assunto, gostaria de saber sua opinião sobre esse assunto, ou seja, o batismo, a luz do que escrevi.

 

Vc concorda que o batismo é uma ordenança essencial não para a salvação - pois o ato em si não salva - mas um pré-requisito para nosso retorno a presença de Deus? Ou seja, através só do batismo (subentenda a fé em Cristo, primeiramente) ninguém voltará a Deus, mas todos aqueles que voltarem terão que ter sido batizados? Concorda com os três pontos básicos que lhe apresentei?

 

Fraternalmente,

 

Irineu


Cap. 07